MZUSP - Museu de Zoologia da USP
30.01.17 - Ensino e formação

Defesa da tese de doutorado de Luciana Ribeiro Martins

No dia 1º/12/2017, às 13 horas, no Auditório do Prédio das Irmãzinhas, a Pós-Graduanda Luciana Ribeiro Martins, orientada pelo Prof. Dr. Marcos Domingos Siqueira Tavares, apresentará a sua tese intitulada “Filogenia morfológica das famílias Phyllophoridae e Sclerodactylidae (Echinodermata: Holothuroidea: Dendrochirotida)”.

 

Holothuroidea - figura Luciana Martins

Resumo

 Atualmente a ordem Dendrochirotida é composta por 700 espécies, sendo que metade destas estão entre as famílias Sclerodactylidae e Phyllophoridae. Todavia, a maior parte das informações acerca dos seus táxons é proveniente de revisões morfológicas muito antigas (Phyllophoridae em 1954, e Sclerodactylidae não revisada). Este estudo, portanto, se configura como o primeiro teste formal da monofilia das famílias Sclerodactylidae e Phylllophoridae e suas subfamílias. O presente trabalho constitui um estudo morfológico minucioso das estruturas que compõem o endoesqueleto dos Holothuroidea que são os ossículos dérmicos e anel calcário, vislumbrando alcançar através de uma análise cladística os objetivos descritos a seguir: (i) testar a monofilia de Phyllophoridae; (ii) testar a monofilia de Sclerodactylidae; (iii) testar a monofilia das subfamílias de Phyllophoridae e (iv) testar a monofilia das subfamílias de Sclerodactylidae. O material estudado foi obtido a partir de visitas e/ou empréstimos de museus nacionais e internacionais. Foram estudados espécimes de todas as ordens de Holothuroidea, à exceção de Elasipodida, totalizando 956 espécimes pertencentes a 78 espécies, das quais quatro foram delimitadas como grupo externo (i.e. Aspidochirotida, Apodida e Dendrochirotida [Cucumaridae e Psolidae]) e 44 delimitadas como grupo interno (todas as espécies tipo foram analisadas). Setenta e dois caracteres foram descritos e ilustrados através de fotografias ou microscopia eletrônica de varredura. As análises foram realizadas com o programa PAUP (v. 4.0), através do algoritmo de parcimônia Tree Bissection and Reconnection (TBR) de branch-swapping, com 5000 réplicas. O estudo morfológico detalhado permitiu elencar novos caracteres, bem como reinterpretar caracteres já estabelecidos, além de fornecer correções de interpretações equivocadas acerca de tais estruturas. Sclerodactylidae foi recuperada como monofilética e está composta por três subfamílias (todas foram recuperadas como monofiléticas), Clado I (não nomeado), Sclerodactylinae e Thyoninae. Sclerodactylinae não é uma subfamília válida devido a exclusão da espécie tipo Sclerodactyla briareus. Phyllophoridae foi recuperada como monofilética e está composta por três subfamílias (todas foram recuperadas como monofiléticas), Cladolabinae, Phyllophorinae e Semperiellinae.

Abstract

Currently, the order Dendrochirotida comprises about 700 species, half of these being within the families Sclerodactylidae and Phyllophoridae. Regardless, most information about these families is from old morphological revisions (Phyllophoridae in 1954 and Sclerodactylidae not reviewed). This study appears as the first formal test of the monophyly of the families Sclerodactylidae and Phylllophoridae and their respective subfamilies. The present work constituted a detailed morphological study of the structures that compose the Holothuroidea endoskeleton which are the dermal ossicles and calcareous ring to achieve through a cladistic analysis the following objectives: (i) to test the monophyly of Phyllophoridae; (ii) to test the monophyly of Sclerodactylidae; (iii) to test the monophyly of the Phyllophoridae subfamilies and iv) to test the monophyly of the subfamilies of Sclerodactylidae. The material studied was obtained from visits and/or loans from the national and international museums: Specimens of all orders of Holothuroidea were analyzed with the exception of Elasipodida, yielding 956 specimens belonging to 78 species, of which four were delimited as outgroups (i.e. Aspidochirotida, Apodida and Dendrochirotida [Cucumaridae and Psolidae]) and 44 delimited as internal groups (all type specimens were analyzed). A total of 72 morphological characters were described and illustrated through photographs or scanning electron microscopy images. The analyses were conducted with the aid of PAUP (v.4.0) using a parsimony algorithm Tree Bisection and Reconnection (TBR) branch-swapping (5000 replicates). This detailed morphological study allowed us to list new characters, to reinterpret. already established ones as well as providing corrections of misinterpretations about such structures. Sclerodactylidae was recovered as monophyletic and is composed of three subfamilies (all were recovered as monophyletic), Clade I (unnamed), Sclerodactylinae and Thyoninae. Sclerodactylinae is not a valid subfamily due to the exclusion of the type species Sclerodactyla briareus. Phyllophoridae was recovered as monophyletic and consists of three subfamilies (all were recovered as monophyletic), Cladolabinae, Phyllophorinae and Semperiellinae.