MZUSP - Museu de Zoologia da USP
1.02.18 - Ensino e formação

Defesa da tese do pós-graduando Higor Daniel Duarte Rodrigues

No próximo dia 5 de fevereiro, segunda-feira, às 13h, no  Auditório do Museu de Zoologia da USP (Av. Nazaré, 481, Ipiranga, São Paulo), haverá a defesa da tese do aluno Higor Daniel Duarte Rodrigues, orientado pelo Prof. Dr. Marcelo Duarte da Silva, do curso de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Sistemática, Taxonomia Animal e Biodiversidade do MZUSP.

 

Limnocoris_moapensis (1) Higor

 

 

Título: “Revisão taxonômica e análise filogenética da subfamília Limnocorinae (Heteroptera: Nepomorpha: Naucoridae)”.

 

RESUMO

A subfamília Limnocorinae (Naucoridae) possui quatro gêneros nominais na literatura, entretanto, apenas Limnocoris Stal, 1860 e? considerado válido. O presente estudo revisa taxonomicamente as espécies do gênero, bem como a relação filogenética entre elas. Todas as espécies ocorrem na região Neotropical, registradas do sul do Estado de Nevada, nos Estados Unidos, até a região central da Argentina. Historicamente, Limnocoris é um grupo pouco estudado, com trabalhos que concentram basicamente em descrições de espécies, muitas delas, publicadas em estudos isolados, sem muito detalhe. Além disso, é digno de nota mencionar que até o presente momento nenhum estudo que se objetivou classificar grupos de espécies ou mesmo a relação de gêneros dentro das subfamílias utilizando análise filogenética foi realizado até o momento. Através de revisão taxonômica, buscou-se reconhecer os táxons pertencentes ao gênero, bem como suas variações intraespecíficas. A revisão teve ênfase na localização do material-tipo e espécimes adicionais, sempre que possível. Todas as espécies estudadas foram fotografadas e examinadas com o intuito de padronizar o estudo morfológico externo do gênero. Após o estudo dos espécimes-tipo, foi possível propor 15 sinonímias novas, sinônimos juniores entre colchetes: Limnocoris dubiosus Montandon [L. aymarana Poisson]; L. espinolai Nieser & Lopez-Ruf [L. porphyros Nieser & Lopez- Ruf]; L. insularis Champion [L. alcorni La Rivers]; L. malkini La Rivers [L. pulchellus La Rivers]; L. menkei La Rivers [L. birabeni De Carlo]; L. ochraceus Montandon [L. maculatus De Carlo]; L. pallescens (Sta?l) [L. bergrothi Montandon]; L. pauper Montandon [L. nigropunctatus Montandon]; L. pauper Montandon [L. nigropunctatus Montandon]; L. pectoralis Montandon [L. rivalis Melin]; L. pygmaeus La Rivers [L. solenoides La Rivers]; L. signoreti Montandon [L. brailovskyi La Rivers, L. laucki La Rivers e L. stangei La Rivers]; L. stali Montandon [L. carcharus La Rivers e L. robustus Roback & Nieser]. Além disso, três espécies são revalidadas: L. montandoni La Rivers,L. sattleri De Carlo e L. staliL. surinamensis stat. nov. é elavada ao status de espécies, e outras 13 espécies novas são propostas. Lectótipos são designados para L. aymaranaL. bergrothiL. dubiosus L. signoreti. Com o objetivo de propor uma hipótese de relação de parentesco entre as espécies de Limnocoris, foi elaborada uma matriz de 82 caracteres morfológicos, tendo como método de estudo a máxima parcimônia. A análise utilizando pesagem implícita resultou em 1 árvore mais parcimoniosa; oito sinapomorfias suportam a monofilia do gênero Limnocoris, que se mostrou dividir-se em dois grandes clados separados principalmente pela pubescência da região ventral do corpo. A distribuição geográfica de grande parte das espécies é incrementada com a inclusão de novos registros e, com intuito de facilitar a identificação, mapas de distribuição e uma chave ilustrada é proposta para as espécies estudadas.

ABSTRACT

The subfamily Limnocorinae (Naucoridae) contains four nominal genera in the literature, however, only Limnocoris Sta?l, 1860 is considered valid. The present study reviews taxonomically the species of the genus, as well as proposes a phylogenetic hypothesis of relation between them. All species occur in the Neotropical region, from southern Nevada in the United States, to central Argentina. Historically, Limnocoris is a poorly studied group, with works concentrate mainly on descriptions of species, many of them, published in isolated studies, without much detail. In addition, up to the present time no study that has aimed to classify groups of species or even the relationship of genera within the subfamilies using phylogenetic analysis has not been performed so far. Through a taxonomic revision, it was sought to recognize the taxa belonging to the genus, as well as their intraspecific variations. The revision has emphasized in the location of the type-material and additional specimens, whenever possible. All species studied were photographed and examined in order to standardize the external morphological study of the genus. After the study of the type specimens, it was possible to propose 15 new synonymies, junior synonyms between brackets: Limnocoris dubiosus Montandon [L. aymaranaPoisson]; L. espinolai Nieser & Lopez-Ruf [L. porphyros Nieser & Lopez-Ruf]; L. insularis Champion [L. alcorni La Rivers]; L. malkini La Rivers [L. pulchellus La Rivers]; L. menkei La Rivers [L. birabeni De Carlo]; L. ochraceus Montandon [L. maculatus De Carlo]; L. pallescens (Sta?l) [L. bergrothi Montandon]; L. pauperMontandon [L. nigropunctatus Montandon]; L. pauper Montandon [L. nigropunctatus Montandon]; L. pectoralis Montandon [L. rivalis Melin]; L. pygmaeus La Rivers [L. solenoides La Rivers]; L. signoreti Montandon [L. brailovskyi La Rivers, L. laucki La Rivers e L. stangei La Rivers]; L. stali Montandon [L. carcharus La Rivers e L. robustus Roback & Nieser]. In addition, three species are revalidated: L. montandoni La Rivers, L. sattleri De Carlo and L. stali; L. surinamensis stat. nov. is elevated to species status and another 13 new species are proposed. Lectotypes are designated for L. aymarana, L. bergrothi, L. dubiosus e L. signoreti. With the aim of proposing a hypothesis of relationship among the species of Limnocoris, a matrix of 82 morphological characters was elaborated, having as method the maximum parsimony. The analysis under implicit weighing resulted in 1 more parsimonious tree; eight synapomorphies support the monophyly of the genus, which has been shown to divide into two clades separated mainly by the pubescence of the ventral region of the body. The geographic distribution of almost all species is increased with the inclusion of new records and, in order to facilitate identification, distribution maps and an identification key are proposed for the studied species.